Buscar
  • Conteúdo Adejo

O que é operacionalização da área fiscal e qual é sua importância?

A operacionalização da área fiscal vem sendo adotada cada vez mais pelas empresas brasileiras para otimizar os processos desse setor e elevar sua eficiência. Essa é uma estratégia efetiva para que gestores consigam maximizar o desenvolvimento e a competitividade de seu negócio.



Isso acontece pelo fato da legislação fiscal e tributária ser um dos fatores que mais dificultam o crescimento das organizações do Brasil, fazendo com que modernização da área fiscal gere melhorias significativas ao negócio. Continue lendo este conteúdo que responde as principais questões sobre o assunto!


Qual o papel da área fiscal?

Primeiro, é relevante que o gestor saiba as funções e os objetivos da área fiscal. Basicamente, esse é o setor responsável por garantir que as obrigações legais da empresa sejam cumpridas, evitando ocorrência de problemas legais. Esse departamento é bastante amplo e engloba atividades como:

  • Apuração de tributos;

  • Emissão de notas fiscais;

  • Conferência da documentação fiscal;

  • Realização das obrigações acessórias;

  • Lançamentos fiscais de saídas e entradas;

  • Recebimento e escrituração de notas fiscais;

  • Atualização acerca de mudanças da legislação fiscal;

  • Análise dos cadastros de parceiros e fornecedores junto ao Fisco;

  • Determinação de classificação Fiscal de novos produtos comercializados.


Por que a área fiscal é tão importante?

Como as normas fiscais causam grandes impactos às organizações brasileiras, o setor fiscal tem grande relevância estratégica e impacta diretamente na tomada de decisão pelos gestores, no futuro do negócio e seu funcionamento.


Quando se investe na operacionalização dessa área (ocorre sua modernização), ela pode gerar vários benefícios para o negócio. Veja os principais a seguir!


Economia

Profissionais do setor elaboram o que é chamado de planejamento fiscal (elisão fiscal ou planejamento tributário), que objetiva minimizar as despesas tributárias da empresa sem infringir a legislação.


Isso é conquistado com diferentes táticas e pode envolver mudança no regime tributário do negócio, aproveitamento de benefício fiscal ou brechas na lei, adiamento de multas sem juros, entre outras.


Eficiência

Além de minimizar a carga tributária da empresa, também são tomadas medidas para tornar a área fiscal mais otimizada. Por exemplo, os responsáveis poderão aplicar melhorias que automatizam o cumprimento das obrigações acessórias, cálculo dos tributos, preenchimento e emissão de documentos etc.


Essa eficiência é obtida com a implantação de um sistema de gestão especializado, ou seja, cujos recursos foram criados especialmente para aprimorar as operações da área. Essa vantagem permite que os colaboradores se dediquem às atividades mais estratégicas do negócio, como elaboração do planejamento fiscal.


Redução de riscos

Investir na área fiscal minimiza as chances do negócio de incorrer em falhas que geram multas, como atraso na entrega dos documentos, erro no preenchimento das guias e pagamentos menores que o devido. Modernizar o setor faz com que a empresa deixe de pagar mais tributos que o exigido pela lei (recolhimento a maior).


Como operacionalizar a área fiscal?

Em suma, operacionalizar a área fiscal consiste em modernizar o setor por meio da adoção de serviços especializados. Para fazê-lo, é necessário seguir o passo a passo explicado nos tópicos seguintes.


Empatia

De nada adiantaria implementar as tecnologias se os gestores e colaboradores não estão abertos para aderi-las. Por isso, a primeira etapa consiste em fazer com que todo o pessoal tenha empatia pela operacionalização.


Na prática, é preciso transformar a cultura organizacional e a direcioná-la para a inovação. Há diferentes táticas que viabilizam essa transformação, como:

  • Fazer reuniões para explicar a importância da operacionalização ao pessoal;

  • Passar a contratar talentos que estão abertos ao uso da tecnologia;

  • Alinhar as lideranças com os objetivos da empresa;

  • Treinar o pessoal para utilizar as novas tecnologias;

  • Elaborar uma política de diretrizes do negócio; entre outras.


Experimentação

Nem sempre a tecnologia escolhida atenderá todas as necessidades do seu negócio ou atingirá o nível de eficiência desejado. Por isso, é importante experimentar as tecnologias selecionadas e verificar os efeitos na rotina da empresa.


Para solucionar essa questão, é relevante contar com um fornecedor que customize seus softwares, como a Adejo, que possui soluções sob medida desenvolvidas pela Thomson Reuters e que atendem as particularidades da organização. Essa personalização aumenta o custo-benefício do sistema implementado e maximiza seu Retorno sobre o Investimento (ROI).


Competências

É importante que a empresa invista em equipes multidisciplinares, o que significa que os colaboradores da área fiscal atuarão conjuntamente com o setor fiscal, administrativo, financeiro, entre outros. A junção de profissionais com conhecimentos distintos traz mais visões sobre as necessidades do negócio e viabiliza a solução de problemas.


Software de gestão

Depois de seguir os passos anteriores, a empresa terá sucesso na implementação de softwares voltados à operacionalização da área fiscal. A adoção dessa tecnologia trará vantagens como:

  • Escalabilidade: a automação permite que empresa expanda suas atividades sem aumentar os custos na mesma proporção;

  • Melhor gestão: os softwares fornecem relatórios e painéis de controle que ampliam a visão do negócio aos administradores;

  • Integração: a tecnologia trocará informações automaticamente com outros softwares, otimizando ainda mais a rotina corporativa;

  • Menos falhas: as informações também terão maior credibilidade, o que evita que gestores tomem decisões com base em dados equivocados;

  • Produtividade: os colaboradores despenderão menos tempo com atividades burocráticas e dedicarão às operações que agregam valor ao negócio;

  • Segurança: são minimizados os riscos de multa e outros problemas fiscais;

  • Economia: são minimizados os custos com tributos.


Conte com a Adejo para usufruir de todas os benefícios listados. Sua consultoria é referência no segmento de prestação de serviços especializados no cenário fiscal tributário brasileiro e de comércio exterior.


A Adejo tem uma estrutura de alto nível para acompanhar mudanças legislativas, participando de projetos-piloto governamentais e oferece um extenso portfólio de soluções que atendem as necessidades de empresas de variados segmentos e portes.

Como principal parceira da Thomson Reuters no Brasil, a Adejo se tornou destaque. Isso tudo graças aos seus profissionais certificados e constantemente treinados em relação as soluções oferecidas.


Seus softwares atuam nos âmbitos Federal, estaduais e Municipais, podem se conectar com qualquer sistema (tem integração nativa com os principais ERPs), utilizam tecnologias de ponta em cloud, bem como podem ser customizados para atender demandas específicas do seu negócio.


Saiba mais sobre operacionalização da área fiscal

A operacionalização da área fiscal traz inúmeros benefícios para o negócio, podendo ser o diferencial para que a empresa se destaque no mercado. Mas é importante que os gestores preparem sua empresa e, principalmente, conte com uma empresa de tecnologia que fornece soluções especializadas.


Quer modernizar sua área fiscal? Entre agora mesmo em contato com a Adejo para conhecer melhor suas soluções, serviços e muito mais!

7 visualizações0 comentário