BLOG DE NOTÍCIAS

  • Conteúdo Adejo

Lidar com as obrigações fiscais e equilibrar as finanças da empresa são grandes desafios para qualquer empreendedor. Em tempos de crise econômica global, as dificuldades são ainda maiores. A boa notícia é que o BPO Fiscal surge como um aliado poderoso para solucionar essa questão.



O assunto se tornou tendência entre empresas dos mais variados tamanhos e setores de atuação. Ainda assim, é natural que as dúvidas surjam. Afinal, você sabe o que é, como funciona e qual a importância do BPO Fiscal? Se quer tirar todas as suas dúvidas, este post especial é para você. Confira!


O que é BPO Fiscal?

O Business Processing Outsourcing (BPO) é, em tradução livre, a terceirização de processos de negócios. Em outras palavras, estamos falando da contratação de um serviço que cumpre atividades que vão além daquilo que a empresa produz.


No caso do BPO Fiscal, o foco do processo, como o nome sugere, são as atividades relacionadas à gestão contábil, fiscal, tributária e financeira. Uma das principais características desse outsourcing é justamente colocar essas atividades essenciais nas mãos de quem mais entende do assunto.


Quem administra um negócio — independentemente do seu tamanho — sabe que a legislação brasileira não é simples. Se os processos não são extremamente eficientes, a empresa pode ver seu desempenho abaixo do esperado. Para ir além, deixar de cumprir algumas obrigações fiscais pode gerar sanções e até multas.


Por isso, o BPO Fiscal surge como uma forma de colocar especialistas na linha de frente da sua gestão. Em vez de montar uma equipe própria para lidar com isso — algo que pode sair muito caro para pequenas e médias empresas —, você conta com o serviço personalizado de um parceiro terceirizado.


Por que o BPO Fiscal é tão importante?

O Brasil tem uma das maiores cargas tributárias da América Latina. O próprio tempo necessário para prestar contas na declaração de impostos é evidência disso. Para ir além, o cenário de pandemia global forçou a maioria das empresas a aumentar ainda mais sua produtividade para sobreviver ao período de turbulência.


O que nem todo mundo sabe é que a gestão fiscal vai muito além do hábito de manter as contas organizadas e pagas em dia. A legislação brasileira tem também seus benefícios para quem atua com inteligência.


A própria escolha das datas para declaração e pagamento de algumas taxas pode trazer algumas vantagens, como os descontos. Em alguns casos, a dinâmica interna da empresa também exige atenção.


Por um lado, quem tem o hábito de pagar todas as suas despesas em uma data única, por exemplo, corre o risco de ver seu fluxo de caixa reduzido até os clientes efetuarem seus pagamentos. Por outro lado, pode ser complicado gerenciar um cronograma de diversos débitos ao longo do mês.


É isso que torna o BPO Fiscal ainda mais interessante. Com especialistas trabalhando a seu favor, sua empresa estabelece o regime e a estratégia mais adequados para seu cenário específico.


As obrigações legais são mantidas em dia e você pode usar os benefícios da legislação a seu favor para melhorar o desempenho do negócio. Veja quais são os outros impactos que isso traz.


Qual o papel do BPO fiscal no período pós-pandemia?

O fim do período mais turbulento da pandemia deve vir acompanhado de diversos desafios. Será preciso colocar a casa em ordem, quitar dívidas, investir e ser mais produtivo para conquistar seu espaço em um mercado bastante competitivo.


Isso significa que uma estratégia fiscal eficiente será mais importante do que nunca. A grande vantagem do BPO Fiscal é que você deixa de lado a necessidade de contratar uma equipe própria e, ao mesmo tempo, conta com a expertise de quem é altamente capacitado e experiente no assunto.


O próprio custo do serviço depende da demanda da sua empresa, o que significa que podemos economizar com a terceirização. Quem acumulou dívidas e postergou o pagamento de despesas por meio de acordos, por exemplo, terá uma carga de trabalho ainda maior.


O ponto fundamental é não deixar que as contas se tornem uma bola de neve. Com o apoio do BPO Fiscal, você consegue executar com eficiência processos como:

  • levantamento de documentos fiscais;

  • geração dos documentos obrigatórios;

  • classificação das informações;

  • otimização do registro de novos dados de transações;

  • automação do cálculo de taxas e impostos;

  • organização da gestão de documentos.

Tudo isso impacta diretamente sua eficiência operacional. Como mencionamos, o próprio fluxo de caixa pode ser menor ou maior de acordo com sua estratégia de gestão.


A dica, então, é contar com o apoio de especialistas que ofereçam um serviço de alto nível para atender às demandas específicas da sua empresa. Se o BPO Fiscal está se tornando uma tendência entre organizações dos mais variados tamanhos, é porque o mercado já entendeu os benefícios desse serviço.


Como você viu aqui, não há segredo. Busque um parceiro estratégico de confiança e conquiste resultados cada vez melhores para sua empresa, como a Adejo!

Se quer entender como o BPO Fiscal pode ser aplicado no seu contexto específico, entre em contato conosco e fale com quem é referência no assunto!

3 visualizações0 comentário


INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 2039, DE 14 DE JULHO DE 2021


Prorroga o prazo de transmissão da Escrituração Contábil Fiscal (ECF) referente ao ano-calendário de 2020.


O SECRETÁRIO ESPECIAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 350 do Regimento Interno da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria ME nº 284, de 27 de julho de 2020, e tendo em vista o disposto no § 3º do art. 11 da Lei nº 8.218, de 29 de agosto de 1991, no art. 16 da Lei nº 9.779, de 19 de janeiro de 1999, no art. 2º do Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, e no art. 3º da Instrução Normativa RFB nº 2.004, de 18 de janeiro de 2021, resolve:


Art. 1º O prazo final para transmissão da Escrituração Contábil Fiscal (ECF) previsto no caput do art. 3º da Instrução Normativa RFB nº 2.004, de 18 de janeiro de 2021, referente ao ano-calendário de 2020, fica prorrogado, em caráter excepcional, para o último dia útil do mês de setembro de 2021.


Parágrafo único. Na hipótese prevista no § 2º do art. 3º da Instrução Normativa RFB nº 2.004, de 2021, a ECF referente ao ano-calendário de 2021 deverá ser entregue:


I - até o último dia útil do mês de setembro de 2021, se a extinção, a cisão parcial ou total, a fusão ou a incorporação ocorrer no período de janeiro a junho;


e II - até o último dia útil do 3º (terceiro) mês subsequente ao do evento, se a extinção, a cisão parcial ou total, a fusão ou a incorporação ocorrer no período de julho a dezembro.


Art. 2º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação (14/07/2021) no Diário Oficial da União.


Publicado por RFB (Receita Federal do Brasil)

5 visualizações0 comentário
  • Conteúdo Adejo

A automatização de processos passou a ser uma iniciativa importante para as companhias terem mais eficiência e agilidade. Para isso ser concretizado de maneira plena, é essencial que haja uma união entre RPA e o uso adequado dos recursos de computação em nuvem.



Afinal, a cloud computing se caracteriza por proporcionar segurança, escalabilidade e mobilidade a sistemas e dados institucionais. Dessa forma, contribui para haver um ambiente favorável para automatizar tarefas consideradas repetitivas, permitindo que a equipe tenha um maior foco nas ações estratégicas.


Neste artigo, vamos mostrar diversos pontos que devem ser avaliados ao buscar uma junção mais efetiva entre RPA e cloud. Confira!


O que é RPA?

Consiste em uma sigla que traduzida para o português significa automação de processos robóticos. Esse recurso propicia que várias atividades burocráticas passem a ser realizadas sem a interferência de humanos.


Vale ressaltar que há um treinamento para os sistemas estarem aptos a fazer as tarefas, o que viabiliza aumentar o nível de eficiência dos processos executados por meio de RPA em uma empresa.


Em virtude de acabar com a necessidade de envolver colaboradores em atividades que não agregam valor estratégico, essa tecnologia funciona como uma espécie de terceirização dos serviços. Contudo, essa prática não exige que uma companhia tenha que contratar mão de obra externa para executar as tarefas.


Outro aspecto positivo do RPA é propiciar a uma instituição mais agilidade e flexibilidade na execução das atividades. Isso é indispensável também para reduzir custos e elevar o nível de competitividade em curto prazo.


O que é Cloud?

As empresas necessitam de um maior dinamismo para enfrentar as mudanças no mercado provocadas pela transformação digital e a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). E uma das melhores alternativas para se adaptar rapidamente a novos cenários envolve a adoção da computação em nuvem.


Esse recurso possibilita que os dados e os sistemas corporativos sejam acessados a partir de qualquer dispositivo conectado à internet. Além disso, tem como destaque oferecer bastante segurança e disponibilidade para os usuários, aspectos essenciais para ter mais rapidez na execução dos serviços.


Por se tratar de uma alternativa voltada também para a redução de despesas, a cloud computing é uma tecnologia utilizada, principalmente, por instituições que apresentam dificuldades de espaço e poucos recursos financeiros para montar uma infraestrutura própria de TI.


Como unir o Robotic Process Automation com a nuvem

É necessário destacar que o RPA e a computação em nuvem têm como característica comum proporcionar uma redução de custos e mais agilidade nos processos. Dessa forma, priorizam fazer com que uma instituição seja mais eficiente e capaz de se manter competitiva em um cenário de acirrada concorrência.


Por outro lado, não basta ter força de vontade para aplicar o RPA e a cloud no dia a dia de uma empresa. Também é vital que a junção desses dois recursos tecnológicos seja feita de maneira planejada e responsável.


O primeiro passo para isso se concretizar é por meio da contratação de uma solução em cloud computing com credibilidade e com condições de prestar ótimos serviços. É muito relevante contar com um suporte que permita a ampliação do uso de dados, ou seja, que acompanhe o crescimento sustentável do negócio.


Outro aspecto que deve ser levado em consideração ao apostar no RPA é verificar se a solução pode ser adaptada aos avanços obtidos com a inteligência artificial. Isso colabora para automatizar mais processos e gerar mais eficiência.


Vantagens do RPA em Cloud

É inegável que assimilar como integrar o RPA com a computação em nuvem é um fator bastante positivo. No entanto, também é válido ter noções sobre os benefícios conquistados com essa prática. Pensando nisso, vamos apontar as principais vantagens de unir essas tecnologias de maneira estratégica. Acompanhe!


Escalabilidade

O RPA e a cloud computing tem como característica comum oferecerem ao público-alvo recursos que podem ser aplicados de acordo com a demanda. Se houver um crescimento na busca por serviços digitais de uma empresa, as duas ferramentas podem perfeitamente acompanhar essa expansão.


Ter capacidade de responder às mudanças bruscas do mercado é imprescindível para uma companhia estar mais conectada com as necessidades dos clientes. E isso ajuda bastante a expandir a carteira de consumidores e o nível de fidelização.


Crescimento estratégico

É comum uma corporação querer automatizar a maior quantidade de tarefas possível, porque é uma forma de reduzir custos e de minimizar erros. Para isso ser concretizado plenamente, um bom caminho é apostar na integração entre RPA e cloud.


Vale ressaltar que um investimento estratégico em computação em nuvem propicia um ambiente favorável para automatizar os processos com rapidez. Logicamente, é indicado fazer um mapeamento do que pode ser feito por meio de softwares. Assim, as possibilidades de a mudança gerar bons resultados são bem maiores.


Segurança dos dados

A segurança da informação passou a ser um elemento cada vez mais importante na conjuntura atual. Um dos motivos é que situações que causem roubo ou vazamento de dados podem resultar em prejuízos financeiros e de imagem quase irreversíveis.


Ao contar com mecanismos que ajudam a proteger as informações, uma companhia fica menos vulnerável às ações de cibercriminosos. Esse aspecto também justifica ter um olhar mais estratégico para a integração entre o RPA e a computação em nuvem.


Alta eficiência

À medida que os sistemas de RPA têm um acesso mais simplificado por meio da cloud, maiores são os ganhos de eficiência. Isso porque as tarefas podem ser executadas com facilidade a partir de um dispositivo conectado à rede mundial de computadores.


Com a expansão do home office, é preciso ter uma maior mobilidade para os serviços serem concluídos dentro do prazo e os processos internos serem feitos de acordo com as melhores práticas do mercado.


Saiba mais sobre o RPA na Cloud com a Adejo

Não basta investir em tecnologia para crescer de maneira sustentável. É essencial contar com parceiros que permitam utilizar as soluções de forma estratégica.


Em virtude disso, é válido contar com um suporte qualificado para integrar o RPA e a computação em nuvem com praticidade. A Adejo tem uma equipe qualificada para executar esse processo de maneira exemplar em curto prazo.


Se está em busca de recursos avançados para o seu negócio, entre em contato conosco agora mesmo! Estamos à disposição para ajudar você a atingir um patamar de excelência no mercado!


9 visualizações0 comentário
Cadastre-se em nossa Newsletter

Obrigado!

Ninecon-flat-hor-clr-rgb.png
Imagem1.png