BLOG DE NOTÍCIAS



INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 2039, DE 14 DE JULHO DE 2021


Prorroga o prazo de transmissão da Escrituração Contábil Fiscal (ECF) referente ao ano-calendário de 2020.


O SECRETÁRIO ESPECIAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 350 do Regimento Interno da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria ME nº 284, de 27 de julho de 2020, e tendo em vista o disposto no § 3º do art. 11 da Lei nº 8.218, de 29 de agosto de 1991, no art. 16 da Lei nº 9.779, de 19 de janeiro de 1999, no art. 2º do Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, e no art. 3º da Instrução Normativa RFB nº 2.004, de 18 de janeiro de 2021, resolve:


Art. 1º O prazo final para transmissão da Escrituração Contábil Fiscal (ECF) previsto no caput do art. 3º da Instrução Normativa RFB nº 2.004, de 18 de janeiro de 2021, referente ao ano-calendário de 2020, fica prorrogado, em caráter excepcional, para o último dia útil do mês de setembro de 2021.


Parágrafo único. Na hipótese prevista no § 2º do art. 3º da Instrução Normativa RFB nº 2.004, de 2021, a ECF referente ao ano-calendário de 2021 deverá ser entregue:


I - até o último dia útil do mês de setembro de 2021, se a extinção, a cisão parcial ou total, a fusão ou a incorporação ocorrer no período de janeiro a junho;


e II - até o último dia útil do 3º (terceiro) mês subsequente ao do evento, se a extinção, a cisão parcial ou total, a fusão ou a incorporação ocorrer no período de julho a dezembro.


Art. 2º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação (14/07/2021) no Diário Oficial da União.


Publicado por RFB (Receita Federal do Brasil)

6 visualizações0 comentário
  • Conteúdo Adejo

A automatização de processos passou a ser uma iniciativa importante para as companhias terem mais eficiência e agilidade. Para isso ser concretizado de maneira plena, é essencial que haja uma união entre RPA e o uso adequado dos recursos de computação em nuvem.



Afinal, a cloud computing se caracteriza por proporcionar segurança, escalabilidade e mobilidade a sistemas e dados institucionais. Dessa forma, contribui para haver um ambiente favorável para automatizar tarefas consideradas repetitivas, permitindo que a equipe tenha um maior foco nas ações estratégicas.


Neste artigo, vamos mostrar diversos pontos que devem ser avaliados ao buscar uma junção mais efetiva entre RPA e cloud. Confira!


O que é RPA?

Consiste em uma sigla que traduzida para o português significa automação de processos robóticos. Esse recurso propicia que várias atividades burocráticas passem a ser realizadas sem a interferência de humanos.


Vale ressaltar que há um treinamento para os sistemas estarem aptos a fazer as tarefas, o que viabiliza aumentar o nível de eficiência dos processos executados por meio de RPA em uma empresa.


Em virtude de acabar com a necessidade de envolver colaboradores em atividades que não agregam valor estratégico, essa tecnologia funciona como uma espécie de terceirização dos serviços. Contudo, essa prática não exige que uma companhia tenha que contratar mão de obra externa para executar as tarefas.


Outro aspecto positivo do RPA é propiciar a uma instituição mais agilidade e flexibilidade na execução das atividades. Isso é indispensável também para reduzir custos e elevar o nível de competitividade em curto prazo.


O que é Cloud?

As empresas necessitam de um maior dinamismo para enfrentar as mudanças no mercado provocadas pela transformação digital e a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). E uma das melhores alternativas para se adaptar rapidamente a novos cenários envolve a adoção da computação em nuvem.


Esse recurso possibilita que os dados e os sistemas corporativos sejam acessados a partir de qualquer dispositivo conectado à internet. Além disso, tem como destaque oferecer bastante segurança e disponibilidade para os usuários, aspectos essenciais para ter mais rapidez na execução dos serviços.


Por se tratar de uma alternativa voltada também para a redução de despesas, a cloud computing é uma tecnologia utilizada, principalmente, por instituições que apresentam dificuldades de espaço e poucos recursos financeiros para montar uma infraestrutura própria de TI.


Como unir o Robotic Process Automation com a nuvem

É necessário destacar que o RPA e a computação em nuvem têm como característica comum proporcionar uma redução de custos e mais agilidade nos processos. Dessa forma, priorizam fazer com que uma instituição seja mais eficiente e capaz de se manter competitiva em um cenário de acirrada concorrência.


Por outro lado, não basta ter força de vontade para aplicar o RPA e a cloud no dia a dia de uma empresa. Também é vital que a junção desses dois recursos tecnológicos seja feita de maneira planejada e responsável.


O primeiro passo para isso se concretizar é por meio da contratação de uma solução em cloud computing com credibilidade e com condições de prestar ótimos serviços. É muito relevante contar com um suporte que permita a ampliação do uso de dados, ou seja, que acompanhe o crescimento sustentável do negócio.


Outro aspecto que deve ser levado em consideração ao apostar no RPA é verificar se a solução pode ser adaptada aos avanços obtidos com a inteligência artificial. Isso colabora para automatizar mais processos e gerar mais eficiência.


Vantagens do RPA em Cloud

É inegável que assimilar como integrar o RPA com a computação em nuvem é um fator bastante positivo. No entanto, também é válido ter noções sobre os benefícios conquistados com essa prática. Pensando nisso, vamos apontar as principais vantagens de unir essas tecnologias de maneira estratégica. Acompanhe!


Escalabilidade

O RPA e a cloud computing tem como característica comum oferecerem ao público-alvo recursos que podem ser aplicados de acordo com a demanda. Se houver um crescimento na busca por serviços digitais de uma empresa, as duas ferramentas podem perfeitamente acompanhar essa expansão.


Ter capacidade de responder às mudanças bruscas do mercado é imprescindível para uma companhia estar mais conectada com as necessidades dos clientes. E isso ajuda bastante a expandir a carteira de consumidores e o nível de fidelização.


Crescimento estratégico

É comum uma corporação querer automatizar a maior quantidade de tarefas possível, porque é uma forma de reduzir custos e de minimizar erros. Para isso ser concretizado plenamente, um bom caminho é apostar na integração entre RPA e cloud.


Vale ressaltar que um investimento estratégico em computação em nuvem propicia um ambiente favorável para automatizar os processos com rapidez. Logicamente, é indicado fazer um mapeamento do que pode ser feito por meio de softwares. Assim, as possibilidades de a mudança gerar bons resultados são bem maiores.


Segurança dos dados

A segurança da informação passou a ser um elemento cada vez mais importante na conjuntura atual. Um dos motivos é que situações que causem roubo ou vazamento de dados podem resultar em prejuízos financeiros e de imagem quase irreversíveis.


Ao contar com mecanismos que ajudam a proteger as informações, uma companhia fica menos vulnerável às ações de cibercriminosos. Esse aspecto também justifica ter um olhar mais estratégico para a integração entre o RPA e a computação em nuvem.


Alta eficiência

À medida que os sistemas de RPA têm um acesso mais simplificado por meio da cloud, maiores são os ganhos de eficiência. Isso porque as tarefas podem ser executadas com facilidade a partir de um dispositivo conectado à rede mundial de computadores.


Com a expansão do home office, é preciso ter uma maior mobilidade para os serviços serem concluídos dentro do prazo e os processos internos serem feitos de acordo com as melhores práticas do mercado.


Saiba mais sobre o RPA na Cloud com a Adejo

Não basta investir em tecnologia para crescer de maneira sustentável. É essencial contar com parceiros que permitam utilizar as soluções de forma estratégica.


Em virtude disso, é válido contar com um suporte qualificado para integrar o RPA e a computação em nuvem com praticidade. A Adejo tem uma equipe qualificada para executar esse processo de maneira exemplar em curto prazo.


Se está em busca de recursos avançados para o seu negócio, entre em contato conosco agora mesmo! Estamos à disposição para ajudar você a atingir um patamar de excelência no mercado!


41 visualizações0 comentário
  • Conteúdo Adejo

Empreender no Brasil não é fácil. Os empresários precisam lidar com muitos desafios que incluem a gestão tributária. E quem afirma esse ponto, é o Banco Mundial, ao apontar que as empresas brasileiras trabalham 1.958 horas por ano apenas se dedicando às exigências do Fisco.



E esse investimento não é dedicado apenas às horas – cerca de 1,5% do faturamento anual é investido nesse esforço.


Para fugir de todas as dificuldades burocráticas que as obrigações fiscais pedem, é cada vez mais importante que as empresas busquem as soluções inteligentes da tecnologia, que possibilitam economia de tempo e custo. Esse é o objetivo da automação da área fiscal.


E para entender melhor o que é a automação fiscal e quais são suas principais vantagens, separamos os tópicos a seguir. Confira!


O que é automação da área fiscal

Automatizar é dar a um sistema inteligente a gestão de tarefas burocráticas ou repetitivas que tomariam um tempo importante dos colaboradores.


No caso do setor fiscal, a automação ocorre por meio de máquinas inteligentes que atuam no preenchimento de notas fiscais, lançamentos, acompanhamentos, baixas, entre outros processos que eram antigamente realizados manualmente.


Como benefício, há um ganho importantíssimo de produtividade, redução grande de erros manuais e agilidade para a finalização de todo o processo fiscal necessário.


Quais são os benefícios da automação da área fiscal

Além de modernizar a empresa e gerar agilidade para os processos burocráticos, a automação fiscal traz uma série de outros benefícios fáceis de perceber e com retorno a curto prazo. Confira os principais.


1. Simplificação de processos

Simplificar é agilizar. E no caso de serviços burocráticos, como os serviços fiscais, a rapidez nas atividades proporciona um ganho valiosíssimo de tempo. Com a automação fiscal é possível não só agilizar os processos burocráticos, mas também integrar setores e dados de diferentes áreas, favorecendo a apuração e organização de documentos.


2. Ganho de tempo

A otimização de tempo é um benefício imediato com a automação. Em poucos comandos, é possível registrar, enviar, conferir e armazenar as informações fiscais.


O sistema utilizado permite ainda a fácil identificação de documentos, o que também proporciona ganho de tempo para os profissionais da área quando precisarem fazer consultas.


Além disso, o armazenamento seguro evita dores de cabeça com possíveis extravios ou danificação de documentos.


3. Diminuição de falhas

É muito comum que alguns documentos e processos precisam ser refeitos devido aos erros manuais no preenchimento. Mas com a automação, o manuseio humano deixa de ser necessário, permitindo uma redução importantíssima de falhas e retrabalhos.


A precisão e organização alcançados pela máquina contribui para processos mais seguros, garantindo maior satisfação aos gestores e despreocupando os colaboradores, que poderão se dedicar às atividades que são estrategicamente importantes.


4. Gestão à distância

Com a inteligência da automação, a gestão pode ser feita remotamente. Isso porque o sistema precisa apenas da internet para atuar, permitindo o manuseio por outros computadores e aplicativos que estejam fora do escritório.


Essa adaptação é fundamental, já que a atuação de equipes remotas é cada vez mais comum e tende a crescer. Mas essa gestão não significa insegurança: os acessos são hierarquizados e somente podem ser feitos por pessoas previamente autorizadas, reduzindo assim o risco de invasões.


Com a gestão remota, os profissionais podem resolver possíveis problemas ou encontrar os documentos mais rapidamente, não importa onde estejam.


5. Segurança jurídica

Você sabe o quanto os documentos fiscais são importantes, a grande responsabilidade de fazer as anotações corretas e a necessidade de encontrá-los em momentos cruciais, como em possíveis fiscalizações. E com a automação, o nível de segurança está garantido.


Outro ponto importante é com relação à confidencialidade das informações descritas nas notas fiscais. Isso porque o armazenamento é criptografado e com acesso apenas via nuvem.


6. Redução de custos

A automação permite que custos com atividades burocráticas sejam reduzidos – seja pela atuação das máquinas ou por evitar possíveis erros manuais nos documentos.


Mas não se trata apenas da redução de custos, já que é possível até mesmo ter ganho financeiro com a automação. Isso porque os profissionais envolvidos passam a se dedicar mais tempo em questões estratégicas importantes ao negócio, deixando de lado os processos manuais de baixo valor agregado.


7. Decisões assertivas

A automação permite a coleta de dados e, com isso, a emissão de relatórios que oferecem um olhar mais abrangente para os gestores.


Com isso, as tomadas de decisões também ganham força, pois são baseadas em dados e não em achismos. É assim que uma gestão mais eficiente é realizada com base em interpretações reais e mais corretas.


8. Antecipação de riscos fiscais

Com a automação é possível predizer as informações fiscais para o fato gerador, o que aumenta o tempo de análise de possíveis impactos e direciona as possibilidades de correção.


Dessa maneira, o setor fiscal pode alertar possíveis riscos para a empresa ou até mesmo direcionar oportunidades fiscais.


9. Facilidade para configurar as regras tributárias

O sistema de automação fiscal traz agilidade para o atendimento realizado nos processos de escrituração, apuração e relatório de obrigações. Tudo isso permite a melhor organização possível aos profissionais, empresas e clientes que precisam simplificar o entendimento das regras tributárias vigentes.


10. Eficácia tributária

A automação dos processos para a apuração, geração e entrega de obrigações torna todos os procedimentos muito mais eficazes, reduzindo os erros que poderiam impactar em não conformidades.


Saiba mais sobre a automação da área fiscal e suas vantagens

A automação da área fiscal só traz benefícios a quem adota suas soluções, já que permite ganho de tempo com processos burocráticos, libera os colaboradores para atividades estratégicas e proporciona lucro ao negócio.


Contar com um parceiro especializado na implementação dessa automação é imprescindível. E a Adejo é uma consultoria que, desde 2005, atua no processo fiscal e comércio exterior de seus clientes.


Com mais de 200 colaboradores e 180 clientes, a Adejo já entregou mais de 12,5 mil projetos, apurou mais de R$ 30 bi entregues ao Fisco e se dedica integralmente ao suporte para ajudar em todas as dúvidas das empresas.


Fale agora mesmo com um consultor Adejo e saiba mais sobre todas as vantagens que a automação da área fiscal trará ao seu negócio.



31 visualizações0 comentário
Cadastre-se em nossa Newsletter

Obrigado!

Ninecon-flat-hor-clr-rgb.png
Imagem1.png