top of page

Conheça o Recof: benefícios, condições e possíveis penalidades



O Regime Aduaneiro de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado, ou Recof, como é popularmente conhecido, é um regime aduaneiro especial que permite a importação de mercadorias destinadas à industrialização, com suspensão dos tributos federais devidos, desde que a empresa cumpra determinadas condições estabelecidas pela Receita Federal do Brasil.


Benefícios do Recof


O Recof é interessante para as empresas que importam mercadorias para industrialização, pois permite a suspensão dos tributos federais na importação, o que pode resultar em redução de custos.


Além disso, a armazenagem de mercadorias importadas em recintos alfandegados com controle e segurança garantidos pela Receita Federal proporciona mais tranquilidade e agilidade no processo logístico e de produção.


O Recof também permite que as empresas beneficiárias importem, com suspensão dos tributos federais, máquinas, aparelhos, instrumentos e equipamentos utilizados no processo produtivo, o que pode estimular a modernização e a ampliação da capacidade produtiva das empresas.


Diferente do que muitos pensam, o Recof não é uma fonte direta de obtenção de dinheiro, mas sim um regime aduaneiro especial que pode proporcionar redução de custos. Dessa forma, as empresas podem obter ganhos financeiros indiretos ao utilizar esse regime.


Em resumo, o Recof é interessante para as empresas que buscam reduzir custos, aumentar a competitividade e modernizar e ampliar a capacidade produtiva, além de garantir mais segurança e agilidade no processo logístico e de produção.


Etapas para utilização do regime


Habilitação: a empresa deve solicitar a habilitação do Recof junto à Receita Federal do Brasil. Para isso, é necessário cumprir alguns requisitos, como estar em dia com as obrigações fiscais e aduaneiras, possuir instalações compatíveis com o regime, dentre outros.


Admissão: após a habilitação, a empresa poderá importar as mercadorias destinadas à industrialização com suspensão dos tributos federais. Para isso, a empresa deve apresentar a Declaração de Admissão ao Recof (DAR) e o comprovante de pagamento da taxa de utilização do sistema informatizado de controle.


Industrialização: as mercadorias importadas deverão ser industrializadas e, após a conclusão do processo, a empresa deve apresentar a Declaração de Industrialização (DI) à Receita Federal.


Exportação ou venda no mercado interno: após a industrialização, as mercadorias poderão ser exportadas com suspensão dos tributos federais ou vendidas no mercado interno, com o recolhimento dos tributos devidos.


Controle informatizado: a empresa deve manter um sistema informatizado de controle das operações realizadas no âmbito do Recof, para possibilitar a verificação da regularidade e a fiscalização por parte da Receita Federal.


É importante ressaltar que o Recof possui algumas particularidades e requisitos específicos, portanto, as empresas que desejam utilizar esse regime aduaneiro especial devem buscar informações mais detalhadas junto à Receita Federal do Brasil ou a um consultor especializado em comércio exterior.


Principais penalidades e sanções que podem ser aplicadas


Multas: As empresas que descumprem as obrigações fiscais e aduaneiras previstas na legislação do Recof podem ser penalizadas com a aplicação de multas, que variam conforme a infração cometida.


Suspensão ou cancelamento do regime: A Receita Federal pode suspender ou cancelar o regime da empresa que descumprir as obrigações previstas na legislação do Recof.


Proibição de acesso a outros regimes aduaneiros especiais: As empresas que tiverem o regime de Recof suspenso ou cancelado podem ser impedidas de acessar outros regimes aduaneiros especiais.


Responsabilização penal: Além das sanções administrativas, a empresa e seus representantes legais podem ser responsabilizados penalmente em caso de prática de crimes fiscais, como sonegação de impostos, fraude ou falsidade ideológica.


Exclusão do Simples Nacional: A empresa que descumprir as regras do Recof pode ser excluída do regime tributário Simples Nacional, caso esteja enquadrada neste regime.


As empresas que utilizam o Recof devem estar em conformidade com as regras e obrigações previstas na legislação, para evitar a aplicação de penalidades e sanções que podem comprometer a operação e a imagem da empresa.


Ficou com alguma dúvida? Saiba como a Adejo pode te ajudar com soluções de Comércio Exterior:


A Adejo oferece alto padrão em soluções para Comércio Exterior, com uma equipe especializada pronta para adaptar as ferramentas ideais à realidade do seu negócio. Simplificação, otimização, compliance e melhor governança dos processos para que sua empresa evolua em transações globais. Para mais informações sobre as nossas soluções, entre em contato com um de nossos consultores.



149 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page